terça-feira, 19 de outubro de 2010

Tapeceiro

Deus, O tapeceiro...

Acho esta música espetacular, qualidade da letra, profundidade espiritual, vida do artista, som, melodia, e também a qualidade deste vídeo. Por este motivo, sugiro este vídeo para quem tiver um tempinho, ouça e preste atenção, só isso.

Também já pensei em Deus como um grande artista, que criou todo este Universo e cria e reiventa cores, obras, peças na vida de quem deixa ele agir. Pensei na Vida como um quebra-cabeças!

video

A primeira vez que pensei na vida como um quebra-cabeças foi em 2007, quando escrevi assim:

A vida é como um quebra cabeça dividido em "partesinhas", ou seja, em fases, momentos de alegrias, de dificuldades, enfim, em faixas etárias...). Com mais quantidade destas peças do quebra cabeça, mais fácil fica a compreensão do desenho. Assim, se tem as peças aos poucos, de acordo com as escolhas que são feitas, o desenho, porém, ninguém conhece, somente no final, quando todas as peças já estiverem encaixadas que poderá enxergar, se esta criação reflete uma obra divina, só depois de algum tempo, então, é possível avaliar, antes, só resta tentar e às vezes arriscar... Obras de arte, verdadeiros monumentos já foram esculpidos, ou melhor, montados e até colocado em quadors para que diversas gerações possam admirar.

A você, a mim, resta apenas escolher e ver o resultado de uma vida guiada por Deus, de uma vida abundante que Cristo promete...

Quero, Tapeceiro, que faça o seu trabalho em minha vida sem impecilhos meus.

Minha vida já é sua, faça dela uma obra de arte.

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

De Sophie a Pierre

Não sou de ninguém
Não sou de todo mundo também
Não sou tribal
Quero ir um pouco mais além
Serei apenas de alguém

Nem que seja por instantes
Nem que eu tenha um limitante
Nem que o disfarce seja banal
Nem que a dor seja cruel
Com você eu quero ir até o céu

Mas evite me deixar só
Não gosto
Não tenho medo do escuro
E o inseguro
É para os que Vagueiam na Matta
Onde os sentidos se perdem
Nas tri dimensões desta jornada

Pois a luz já raiou em nossas vidas
A Matta emaranhada já é passado
Aqui fica só um desafio
Deixe de lado os ideais desconexos
Navegue! Na intensidade do amor
E entregue-se, primeiramente,
Ao Bom Pastor, nosso SENHOR
,
E depois...
...Quem sabe serei tua?
Não completamente

Infelizmente

Existem chaves de meu coração
Que nem sequer as possuo
Mas... Ficarei contente!
E se valer a pena...
...vou contigo em cada passo desta trilha
À procura de respostas aos enigmas desta desgastante brincadeira
Cheia de ousadia

Quem sabe não encontramos juntos o tesouro?
Quem sabe não achamos o amor puro,
verdadeiro,
que tudo suporta,
que tudo espera,
tudo crê e .... Sofre.

MEU BEM,

SEJA MEU,
TALVEZ EU SEJA TUA.

Sophie Meadows

Paris, 07 de setembro de 1989